Prolapso de reto


Prolapso ou procidência de reto significa a saída completa ou parcial desse segmento do intestino grosso pelo ânus.

As causas dessa patologia não são muito claras, mas sabe-se que diversos fatores influenciam no seu aparecimento como paridade, cirurgias pélvicas anteriores, constipação.  Em adultos, acomete mais mulheres (cerca de 85%) acima dos 60 anos . No homem, o prolapso incide em faixas etárias mais jovens, com maior incidência entre a segunda e terceira décadas de vida.

Os sintomas dependem do estágio de desenvolvimento do prolapso. Em prolapsos menores, o paciente pode apresentar sensação de plenitude retal ou de esvaziamento incompleto após a evacuação. Com o avançar da patologia, o paciente pode queixar de saída de muco, pequeno sangramento ou sensação de prolapso anal que pode ser confundido com doença hemorroidária. Incontinência fecal geralmente está presente em estágios mais avançados já que há comprometimento do esfíncter anal por sua dilatação crônica pela exteriorização do reto.

O diagnóstico é feito através do exame clínico que evidencia prolapso completo ou parcial do reto. Métodos auxiliares como exames endoscópicos, manometria anorretal e defecografia podem adicionar informações que norteiem o tratamento.

O tratamento do prolapso retal é eminentemente cirúrgico. Em casos com prolapsos pequenos, sem repercussão na vida social do paciente, podem ser tratados clinicamente com medidas locais e regularização do habito intestinal. No entanto, a grande maioria dos pacientes com prolapso precisarão de cirurgia.

Existem várias técnicas cirúrgicas , tanto por via perineal quanto por via abdominal. As técnicas perineais ( Cirurgia de Altemeir e Delorme) são reservadas para pacientes com maior risco cirúrgico e sabidamente tem um índice de recidiva um pouco maior que a via abdominal.

Atualmente a tendência é tratar a procidência de reto com sua fixação utilizando uma tela. Conhecida como retopexia ventral com tela por laparoscopia, essa técnica tem melhores resultados funcionais pós operatórios pois ela fixa o reto através de sua parede anterior.

imagem-retopexia-ventral          imagem-retopexia-ventral-final

Acima imagem de fixação com tela do reto por via laparoscópia e resultado final  (acervo Gastroprocto Clinic)