Cirurgia segura e ética profissional


  1. Médico

Ao escolher o profissional para a realização de qualquer procedimento cirúrgico, certifique-se de que o mesmo possuiu formação acadêmica adequada e especialização reconhecida pela Associação Médica Brasileira –AMB. Certifique-se no cadastro do Conselho Regional de Medicina (CRM): http://www.cremesp.org.br.

2.Hospital/Clínica

A equipe médica e hospital escolhidos devem realizar o atendimento e procedimentos conforme a legislação vigente e Código de Ética Médica. É sempre oportuno checar se a clínica privada e/ou hospital estão habilitados pelo CRM e Vigilância Sanitária para a realização do tratamento ou exame diagnóstico proposto.

3.Avaliação Pré-operatória

É fundamental que o paciente seja submetido a uma avaliação de risco operatório por meio de exames complementares, conforme a avaliação criteriosa e individualizada do cirurgião e anestesista. Caso seja necessário deverá ser solicitada uma avaliação clinica mais específica, como por exemplo: consulta com cardiologista ou pneumologista.

4.Protocolo de Cirurgia Segura

A equipe médica e hospital devem seguir o Protocolo de Cirurgia Segura do Ministério da Saúde/Anvisa1.

verificacao

5.Termo de Consentimento Informado para Procedimento Cirúrgico (TCI)2.

 

O paciente e familiares devem receber informações e orientações da proposta terapêutica a ser empregada e estarem cientes dos potenciais riscos e complicações que podem ocorrem. E após o esclarecimento de todas as duvidas e questionamentos o paciente e uma testemunha devem preencher o TCI.

termo-consentimento